Nove em cada 10 médicos tiveram saúde mental afetada na pandemia

Por conhecer essa realidade, Deputada Patrícia Bezerra defende que o SUS ofereça apoio psicológico online aos profissionais de saúde que atuam no enfrentamento ao coronavírus.

 

Atuar no combate ao coronavírus tem impactado a condição psicológica dos profissionais de saúde. É o que aponta estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) que mostrou que 9 em cada 10 médicos tiveram problemas de saúde mental no contexto da pandemia. A pesquisa consultou 1.829 profissionais de saúde no Brasil de 1 a 20 de março de 2021.

Os números indicam que a saúde mental dos médicos foi afetada negativamente pela pandemia em 85,4%, a dos profissionais de enfermagem em 85,1% e a dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de combate às endemias em 75,1%.

Por conhecer de perto essa realidade, a Deputada Patrícia Bezerra que é psicóloga apresentou Projeto de Lei 213/21, que cria o Programa de Suporte Emocional para os profissionais da saúde tanto para médicos, como enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem que atuam no combate ao coronavírus.

A Deputada Patrícia Bezerra ressalta que a iniciativa tem como objetivo oferecer apoio psicológico feito de maneira online aos profissionais de saúde que atuam em postos de atendimento para pacientes com Covid-19.

“E a nossa proposta é bem adequada já que prevê esse acompanhamento psicológico feito virtualmente o que pode ajudar a controlar as ocorrências de absenteísmo na área de Saúde”, conta a parlamentar ao explicar que os principais tipos de absenteísmo no setor são causados por doenças como falta de motivação, estresse e depressão.

A pandemia de Covid-19 não atingiu apenas pacientes e as famílias deles, ela tem posto em risco não só a saúde física, mas mental de toda a população e isso, claro, inclui sobremaneira os profissionais de saúde. O isolamento imposto pelas medidas para conter a propagação da doença, a crise econômica, o desemprego e a própria ansiedade em relação à contaminação são alguns fatores que colocam à prova o bem-estar psicológico de todos.

 

Para a Deputada Patrícia Bezerra “os profissionais de saúde que atuam no combate à doença necessitam de suporte para enfrentar esse inimigo invisível do coronavírus”, disse ao destacar a informação da Associação Brasileira de Psiquiatria de que a taxa de suicídio entre profissionais de saúde é de três a cinco vezes maior do que da população em geral.

 

Vale lembrar, que o mandato da Deputada Patrícia Bezerra já tem a marca da defesa de políticas públicas para garantir o direito à uma adequada assistência psicológica para: vítimas que sobreviveram à Covid-19 e aqui inclui os enlutados e parentes (PL 176/21) – que #AGORAÉLEI; crianças e adolescentes da rede estadual de ensino que também tiveram sequelas decorrentes dessa pandemia (PL 292/21) – que #AGORAÉLEI; policiais civis, militares e bombeiros vinculados à Secretaria da Segurança do Estado (PL 244/21). O Projeto de Lei 213/21 está em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.