​Vereadora organiza 2º Fórum de Proteção à Criança na Câmara de São Paulo

Evento é destinado à conscientização sobre os direitos infantis               

A vereadora Patrícia Bezerra promoveu hoje, 19, 2ª edição do Fórum de Proteção à Criança e ao Adolescente na Câmara Municipal de São Paulo. O evento reuniu 120 líderes e funcionários de entidades sociais ligados à defesa dos direitos da criança. O objetivo é conscientizar e capacitar pessoas que lidam com crianças para educação humanizada.

Patrícia trouxe o tema da afetividade na educação, abordando 7 passos para o enfrentamento a violência sexual infantil. A parlamentar falou sobre os sinais a que se deve estar atento para saber se crianças e adolescentes sofreram algum tipo de violência sexual ou se foram molestados.

“Nós, como pais e educadores, precisamos estar atentos aos sinais que nossos filhos transmitem. Dificuldade ao sentar, emagrecer ou engordar repentinamente e mudanças na forma de evacuar: a criança já usava o banheiro, e conseguia controlar seu esfíncter e agora não consegue mais, por exemplo. Esses são sinais claros. Mudanças de comportamento, medo do escuro, ou desejo de não estar próximo a determinada pessoa, são indícios a ser avaliados”, explica a vereadora.

A parlamentar ainda falou sobre pornografia infantil, formas de denúncia de violência sexual infantil e a importância de tratar do assunto com os filhos. “É fundamental ter liberdade para falar com seu filho sobre sexo. Ele precisa entender qual parte do seu corpo não pode ser tocada por outras pessoas, porque, na maioria das vezes, abusadores fazem intimidam a criança fazendo ameaças  caso conte para seus pais o que ocorreu”, alerta.

“A cada oito minutos, uma criança é abusada no país. Precisamos fazer algo. E nossa parte, vai além de ensinar e educar as crianças. Ela se estende à denúncia. Ao tomar conhecimento de algum caso, denuncie ao Disque 100, e fale com os conselhos tutelares. Isso é responsabilidade de todos nós”, finaliza Patrícia.

Participaram do evento funcionários da Casa de Assistência Filadélfia (CAF), entidade que cuida de crianças vítimas de exploração e a Fundação Comunidade da Graça, organização que trata da pessoas em situação de vulnerabilidade social.